Que felicidade é ter obrigações, finalmente Setembro chegou!

Acabou o período de verão, tipicamente de férias ou pelo menos do dia-a-dia num ritmo mais descontraído. Espero que estejam com as energias recarregadas e prontos para a chegada de Setembro, aquele mês em que parece que tudo volta ao normal, e em que se inicia quase um novo ano, os chamados anos lectivos, as temporadas etc etc! E claro, Setembro, o mês em que retomamos a prática do Yoga.

Setembro muitas vezes é uma altura do ano em que nos sentimos motivados e renovados, propícia ao início de novos projectos, novas actividades, novos rumos para a nossa vida, nova energia, aproveitando esta sensação parecida com o dia 1 de Janeiro, que simbolicamente representa uma nova possibilidade de desenharmos a nossa vida da forma que quisermos.

Mas Setembro também pode ser uma época de falta de energia, de falta de motivação, de falta de vontade: vontade de voltar à rotina pré Agosto, ao trabalho, às obrigações, ao exercício físico. Pode ser a época do adiar, do empurrar para amanhã, época de indecisões e frustrações por decisões ainda não tomadas, época de medos por outras decisões tomadas… Às vezes Setembro é um mês que mexe connosco, em que nos sentimos em baixo e com pouca ou nenhuma vontade de sair de onde quer que nos tenhamos metido. Agosto é um óptimo mês para descansarmos mas às vezes dificulta-nos muito a vida. Depois chega Setembro e temos de retomar muitos dos nossos hábitos com os quais cortámos, às vezes durante mais tempo do que deveríamos.

Setembro é, sem dúvida, na nossa cultura, um mês simbólico, em que nos despedimos de Agosto, aquele “querido mês de Agosto”, e iniciamos um novo ano.

Para quem se identificar mais com o segundo caso, aproveitem para dar a volta, nada nos prende se não a nossa mente.

Muitas vezes o corpo, a parte física do mundo, é um veículo muito importante para chegar a outros níveis, emocionais, psicológicos, mentais, espirituais, o que for. Muitas vezes temos simplesmente de começar pelo físico, sem pensarmos em nada mais além disso. Para os desenergizados de Setembro, simplesmente comecem a fazer, a agir, o que quer que seja que tenham de fazer ou queiram fazer mas não vos apeteça, não pensem, comecem simplesmente! A partir da realidade concreta, da acção pura, o resto acontece naturalmente.

11287511_10205699298940678_2016126507_o

Aproveitem para criar bons hábitos de sono, tão importantes para o nosso bem-estar e sanidade mental. O tempo óptimo do sono é das 22h às 2h, o que significa que deveríamos estar a dormir durante estas horas, altura em que o nosso corpo descansa naturalmente mais. Sim, é complicado com o nosso ritmo de vida estarmos na cama às 22h, para a maior parte das pessoas é realmente muito complicado. Mas nada é impossível, e com vontade consegue-se mesmo quase tudo! Além disso, se forem daqueles que se deitam à meia-noite ou 1 da manhã, deitarem-se às 23h ou 23h30 já é um óptimo passo em frente, e todos os passos em frente contam.

Aproveitem para criar ou reiniciar bons hábitos alimentares, tão importantes para a nossa saúde e energia. Comer mais comida verdadeira, comida real. Evitar os horríveis produtos industriais e altamente processados, como as bolachas e cereais de pacote, óleos alimentares, farinha e açúcar brancos, chocolates, alimentos pré-cozinhados etc! Aproveitem para ir ao mercado quem ainda não tem esse hábito, e comprem, por exemplo, cenouras verdadeiras com rama e cheias de terra, comprem vegetais verdadeiros e muitas vezes feios, de pequenos produtores. As grandes cadeias de supermercados fazem mesmo tudo pelo lucro e infelizmente os produtos que lá encontramos estão cheios de químicos e estão longe da qualidade original. Quem tiver possibilidades, aproveite os produtores locais ou os supermercados biológicos. Para quem come carne, coma a de melhor qualidade, biológica, de vacas que não recebem hormonas para crescer e que comem erva e não farinha, comam mais cereais integrais (aveia, quinoa, bulgur, millet, arroz integral, farinha de trigo integral…), mais sementes cheias de nutrientes (sementes de chia, linhaça, girassol e cânhamo são as minhas preferidas), mais frutos e frutas secas, mais azeite do bom, aquele com um cheiro intenso a azeitona, menos manteiga e doces com açúcar. Vejam como é bom comer assim, sabe tão bem.

Aproveitem o fim do verão e façam um gaspacho caseiro para o almoço, que é tão saudável e depende inteiramente da qualidade dos ingredientes.

Deitem num liquidificador: 1 pimento, meia cebola, 1 pepino, meio dente de alho (se for alho verdadeiro vão ver que o sabor é muito mais intenso), bastante tomate (uns 6, 7 ou 8 dependendo do tamanho), sal qb, vinagre balsâmico qb, azeite qb, orégãos qb. Se tiverem paciência, podem tirar a pele ao pepino (ou a todos os vegetais para os que têm paciência de santo!). Triturar tudo, deitar umas pedras de gelo e servir.

Aproveitem para tratar de vocês, parar de ignorar aquelas tensões nos ombros, as dores de cabeça, as lesões, as dores no corpo, as noites mal dormidas etc. Cuidem de vocês, façam o que for preciso pelo vosso bem-estar, e consequentemente, pelo bem-estar dos que vos rodeiam.

Aproveitem para começar a fazer exercício físico, seja ele qual for.

Da minha parte, sou fiel e devota à prática do yoga, que é também uma actividade física muito completa, apta a todos os níveis, que nos dá energia em vez de tirar, com centenas de benefícios comprovados, que exercita o corpo e nos relaxa ao mesmo tempo, que trabalha a mente através do corpo, que nos dá o tão conhecido bem-estar em geral, e por aí fora… No yoga cada um tem de sentir os benefícios por si mesmo, só é verdade o que experimentamos e sentimos em nós.

ftg texto be in

Quanto a mim, vou aproveitar também esta época para fomentar e desenvolver a chamada disciplina. No yoga, a disciplina é das qualidades mais importantes do praticante ou aluno. E na vida também é assim. É muito simples, sem disciplina não vamos mesmo a lado nenhum. Não podemos viver sempre ao sabor do que nos apetece em cada momento, do desejo ou da aversão que vamos sentindo constantemente por tudo. Deveríamos, para nosso bem, permanecer mais estáveis, mais equânimes, e para isso é preciso disciplina porque a natureza da mente é querer ceder aos sentidos, aos estímulos que os nossos sentidos recebem constantemente, e a natureza da mente é também ser um bocadinho preguiçosa! Devemos deixar de fazer as coisas apenas porque queremos e passarmos a fazer algumas coisas que são boas para nós, ou para os outros, por disciplina, por obrigação, essa palavra tão sensível para nós, muitas vezes com uma (errada) conotação negativa. O prazer que retiramos daí passa a ser o de estarmos a agir bem, a fazer o melhor, um prazer muito mais duradouro e verdadeiro.

Aplicado ao yoga, ter disciplina significa que devemos pensar se esta é uma actividade que queremos praticar, mesmo que apenas em abstracto. Se a conclusão for que sim, é pôr mãos à obra. Começar as aulas e combinar convosco mesmos quais os dias em que podem praticar, quantas vezes por mês. Nos dias em que não apetece mesmo nada ir, fazer um esforço e ir na mesma, se chegaram à conclusão de que o yoga é uma actividade que gostam ou gostariam de ter na vossa vida, então vão em frente com isso, então vale a pena irem praticar mesmo sem vontade. Evitem esquecer-se das aulas, se forem distraídos, escrevam na agenda, coloquem alarmes no telemóvel, o que for necessário. Tentem criar regularidade e estabilidade na prática, pois só assim se podem sentir os grandes benefícios do yoga.

É bom ter mais disciplina, no yoga para quem quiser, e em outras áreas da nossa vida para todos nós, porque no final sabe bem e a sensação de dever cumprido é impagável. Que felicidade é ter obrigações, finalmente Setembro chegou!

Muitos sorrisos, força e boa-disposição para o vosso mês de Setembro.

Rita

———————————————————————————————————————

Quem quiser consultar as minhas aulas de yoga, que, como não poderia deixar de ser, recomeçam em Setembro, veja aqui: https://theyogamasala.com/horarios/

Setembro é um mês cheio de novidades na minha vida também, com aulas novas no Chiado (no Instituto Macrobiótico de Portugal), numa sala que o meu coração yoguico acredita que me estava em parte destinada. Começarei também aulas em Campolide e, como sempre, em Cascais, agora num novo espaço.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s