Para 2016 eu QUERO!

Para 2016 queria,

Ser mais feliz. Aliás, ser mais feliz não, que feliz ou se é ou não se é! Quero ser mais contente provavelmente, mais alegre, sempre, genuinamente, sem racionalizar que é essa atitude que devo ter na vida. Quero aceitar-me mais. Quero fazer mais apenas o que quero e o que sinto. Quero menos fretes, menos conflitos, menos bombas prestes a explodir, quero que as pessoas sejam mais verdadeiras comigo e quero poder ser mais verdadeira. Quero poder falar abertamente sobre as situações, sem merdas, sem revoltas, sem assuntos remoídos. Quero não pensar tanto, não deixar que a mente me leve até pensamentos tão improdutivos, tão nocivos para as minhas relações com os outros. Quero ser mais pura, mais eu, quero poder expressar tudo o que sinto e penso, com cuidado e sensibilidade mas sentir que posso expressar se precisar. Quero ser mais verdadeira, especialmente comigo mesma, e deixar que isso se reflicta para fora. Quero fazer o que me apetecer sem medos de isso ofender o outro, sem cuidados exagerados. Quero ser mais verdadeira. Quero perceber melhor os outros, porque na verdade percebo pouco. Quero falar mais, quero abrir o baú que tenho, onde meto quase tudo o que me entristece, onde meto os meus medos, os meus sonhos, as minhas suspeitas, os meus sentimentos menos ortodoxos, as minha revoltas com quem me é próximo, as minhas raivas que reprimo, quero abrir esse baú e poder partilhá-lo.

mafalda_boas-vindas-ao-ano-novo

Quero conversar mais, conversar com consciência. Quero saber ouvir mais, ouvir activamente, a sério. Quero conseguir interagir mais, libertar-me deste bloqueio que me separa dos outros. Quero ser mais simples, sem ser só aparentar. Quero ser mais satisfeita, mais alegre, sem que isso seja forçado ou racionalizado. Quero ter mais energia, muito mais energia. Quero estar bem onde estou, sentir-me bem. Não me quero sentir a mais em qualquer sítio, muito menos nos sítios de quem me é próximo. Quero sentir que sou compreendida. Quero ser protegida, ao mesmo tempo quero liberdade e quero equilibrar estas 2 vontades. Quero viajar. Quero ir embora e ter motivos para voltar, como hoje ouvi alguém dizer. Quero sentir mais e pensar menos, ainda mais. Quero escrever sem medo que não fique perfeito. Quero fazer o que quiser fazer, sem ter medo que não saia perfeito. Quero estudar mais nas áreas em que o necessito realmente. Quero fazer mais o que eu gosto. Fazer tudo com amor.

Mafalda Quino as pessaos esperam que o ano que esta comecando seja melhor

Quero agradecer mais aos meus pais, ou melhor, quero apenas sentir mais gratidão pelos meus pais, e pelos meus avós, que são a razão de eu existir, e com quem tenho, inevitavelmente, ligações profundíssimas, ligadas ao porquê da minha existência. Quero provocar mais sorrisos e nenhuma lágrima, excepto daquelas de alegria! Quero voltar a sentir aquela motivação enorme, sem me mandar abaixo. Quero poder ter a minha individualidade ao mesmo tempo que me uno a alguém. Quero poder Ser, como quer que eu seja, sem que isso tenha problema. Quero aceitar mais os outros como eles são, genuinamente. Quero que cada vez mais as pessoas sejam diferentes de mim, porque simplesmente não têm de ser iguais, como inconscientemente pareço querer. Quero ter menos medos, menos medo de me ir embora e não querer voltar, menos medo de não concretizar os meus sonhos, menos medo de perder as pessoas, menos medo de fazer tudo mal, de ser um fracasso, menos medo de me dar a conhecer e de me expor, menos medo de falar com desconhecidos, menos medo de mudar, menos medo de aceitar que algo está mal. Ou quero aprender a conviver com todos esses medos. Quero que as pessoas sejam mais abertas comigo, que me contem mais o que sentem e o que querem. Quero julgar menos e ser menos julgada. Quero que haja menos barreiras entre as pessoas.

vida-mafalda

Quero poder ajudar e quero ser ajudada. Quero dar e quero receber. Quero ser capaz de me auto-analisar, de me distanciar de mim própria, de evoluir, de melhorar, de ser mais imparcial comigo mesma. Quero fazer o que quer que seja, sempre com os meus olhos e não mais com os dos outros. Quero ser, genuinamente, mais humilde. Quero aprender mais com os outros. Quero parar de querer encontrar a perfeição. Quero deixar de lado esta tristeza escondida e profunda que parece que sinto e ignoro. Quero ter a certeza se sou feliz e se não for, ter a coragem de mudar. Quero comer bem e voltar a achar que vale a pena cozinhar bem, com tempo e com dedicação, só para mim. Quero realizar os meus projectos, com audácia e com coragem. Quero saber pedir ajuda e saber fazer as coisas por mim própria. Quero continuar a ser forte, ou mais forte, e deixar transparecer essa força. Quero ser capaz de conversar sobre coisas banais e não só sobre os assuntos profundos em que tenho facilidade. Quero que essa conversa banal e de circunstância seja ainda assim, verdadeira e cheia de significado. Quero ser capaz de conversar com todos os homens, sem ter medo das suas segundas intenções. Quero compreender mais esses mesmos homens e ter menos raiva deles. Quero, muito, deixar partir quem quis ir embora, aceitar isso e deixar de ter este sentimento de perda, que não me deixa avançar e me entristece tanto. Quero parar de precisar de ser especialmente notada, de me destacar, de ter atenção exclusiva. Quero ser capaz de me manter mais estável, mais sempre a mesma, ou então que alguém me ajude na mudança! Quero manter as amizades que fiz pelo caminho, ser capaz de as fazer renascer e criar mutuamente um laço que estará lá sempre. Quero ter poucos ou nenhuns conflitos. Quero parar de ter dores no pescoço por causa das tensões. Quero voltar a ser mais simples. Ao mesmo tempo quero aprender a estar bem no meio da confusão, com obrigações, com stresses, sob pressão. Quero que os outros queiram menos coisas para mim, que esperem pouco e me deixem Ser, como quer que seja. Quero mandar menos e receber menos ordens. Quero parar de ver como ordens o que são na verdade apenas pedidos, e quero que os outros façam o mesmo. Quero ter menos problemas em seguir regras, em aceitar não mandar e não controlar.

13433869_Cdh87.jpeg

Quero encontrar um professor ou uma escola de yoga de que goste plenamente, a 100%. Ou quero aprender a viver, satisfeita, apenas com o “mero” muito bom, que já conheço. Quero continuar a adaptar-me, e ao mesmo tempo continuar a ser eu. Quero implementar os projectos que tenho, encontrar o equilíbrio entre o entusiasmo e a razão. Quero ser mais prudente e mais audaz. Quero continuar as aulas de yoga, quero dar aulas cada vez melhores, quero ter o prazer de ter mais alunos, quero facilitar um retiro, quero fazer vídeos de yoga on-line, quero fazer o meu negócio de almofadas de relaxamento para os olhos, quero iniciar a minha outra ideia que é segredo…, quero acabar o curso, quero estagiar, quero casar, ou não, se não fizer sentido, e estar bem com isso, quero escrever mais, quero resolver problemas antigos que estejam por resolver, mesmo que seja sozinha. Quero poder ir para a frente sem ter bagagem a puxar-me para trás. Quero acreditar que consigo e que posso e que vou!

Quero ainda tudo o que quero além disto, e que não tenho coragem de escrever.

Bons quereres a todos 🙂

Rita SL

felicidade

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s